Esportes de aventura para praticar em São Paulo e arredores

esportes para se aventurar em são paulo e arredores
24 Jun

Aqui na capital e em cidades próximas, você também pode praticar algumas dessas atividades. Confira a seleção de endereços e escolha o seu esporte:

Resultado de imagem para ESCALADA

ESCALADA

 

Antes de alcançar o cume da cordilheira Karakoram, entre Paquistão, China e Índia, assim como o fazem os alpinistas veteranos Mark Richey e Steve Swenson no filme “Velha Guarda” — exibido às 19h no domingo (23) — , é possível iniciar os treinamentos na 90 graus.

 

O espaço possui 14 paredões para escalada com corda. O mezanino e a parte térrea do edifício também têm paredes destinadas à prática sem corda.

 

Além de uma média de seis profissionais que treinam por lá, quem não possui prática também é bem-vindo. Com a companhia de um instrutor, a diária custa R$ 26,00 (sem equipamento) e R$ 39,00 (incluindo cadeirinha, mosquetão e sapatilha).

 

Onde: Avenida João Pedro Cardoso, 107 – Campo Belo

Contato: (11) 5034-8775

Imagem relacionada

SLACKLINE

 

Desafiar a lei da gravidade é o passatempo preferido de Andy Lewis, praticante de slackline que atravessa abismos inacreditáveis no filme ”Sketchy Andy” — exibido sábado (22), às 21h, e domingo (23), às 19h. Antes de encarar um desafio dessa altura, que tal começar algumas aulas em um parque ou praça de São Paulo?

 

De acordo com Eric Volpi, personal da Fit Five, eles atendem em qualquer lugar onde exista estrutura para fixação da fita, como árvores e concretos, com 30 centímetros de diâmetro e 2 metros de profundidade. Um espaço bastante utilizado pelos profissionais é o Parque Burle Marx, menos agitado do que o Ibirapuera.

 

A atividade exercita equilíbrio e consciência corporal de crianças a partir de 3 anos até adultos com 80 anos. Após uma primeira aula experimental, a hora custa R$ 100,00 por pessoa (preço que varia de acordo com a quantidade de praticantes e o número de aulas).

 

Os treinos duram entre 45 minutos e 1 hora e 30 minutos, podendo ser feitos em até quatro vezes na semana em dias intercalados, para descanso da musculatura. Os professores levam todo o equipamento necessário para a prática.

 

Onde: condomínios, praças e parques, como o Burle Marx (Av. Dona Helena Pereira de Morais, 200 – Vila Andrade)

Contato: (11) 5087-8904

Esporte de aventura – Canoagem – Raia olímpica da USPEsporte de aventura – Canoagem – Raia olímpica da USP

(/)

Resultado de imagem para canoagem

CANOAGEM

 

Embora a falta de vida dos mais famosos rios da cidade desestimulem a prática, saiba que navegar em uma canoa pode proporcionar um visual tão incrível quanto o presenciado pelas jovens Sophie Windsor Clive e Liberty Smith: a revoada conjunta de milhares de pássaros em uma ilha irlandesa. O filme “Ilha” será exibido no domingo (23), no bloco das 19h.

 

Em São Paulo é possível dar as primeiras remadas na raia olímpica da USP, com o instrutor Vit Vanicek. O treino para grupos de até sete pessoas dura 1 hora e 15 minutos, e pode ser feito às segundas (19h30 – 22h), terças até quintas (6h30 – 9h / 19h30 – 22h), sextas (6h30 – 9h) e aos sábados (9h30 – 13h). A mensalidade é de R$ 90,00 por uma aula na semana.

 

No caso de personal, os horários são mais flexíveis e o custo sobe para R$ 120,00 por treino. Todo o equipamento necessário é oferecido pelo professor.

 

Onde: raia olímpica da USP (Praça 02, Prof. Rubião Meira, 61)

Contato: (11) 9 8127-4399, Vit Vanicek

 

Esporte de aventura – Mountain Bike – Tribo do Pedal SelvagemEsporte de aventura – Mountain Bike – Tribo do Pedal Selvagem

(/)

Resultado de imagem para MOUNTAIN BIKE

MOUNTAIN BIKE

 

As manobras intensas realizadas pelo ciclista Danny MacAskill na fita “Revoluções Industriais” têm como cenário lugares abandonados que inspiram a vontade de ser radical. Pois, a 40 quilômetros de São Paulo, na cidade de Mairiporã, é possível se aventurar em cima de uma magrela.

 

Em finais de semana e feriados, a equipe da Tribo do Pedal Selvagem organiza passeios de bicicleta com saídas às 9h e também no período noturno. Os níveis dos percursos vão do número 1 ao 8, que representam o fácil e o dificílimo. Outra variação é o ritmo das pedaladas, podendo ser lentas até ligeiras.

 

No próximo domingo, por exemplo, o Circuito da Ponte Amarela, de 24 quilômetros, é ideal para iniciantes do esporte. Para participar, basta comparecer na sede do grupo, um pouco antes das 9h, com a própria bicicleta, capacete, água e alimentos (como frutas e barras energéticas). O preço é de R$ 28,00 por pessoa.

 

Onde: Clube de Campo de Mairiporã (R. Dra. Sinharinha, s/n – Mairiporã / SP)

Contato: (11) 9 9802-2249, Mazinho

 

Esporte de aventura – Surf – Companhia AthleticaEsporte de aventura – Surf – Companhia Athletica

(/)

Resultado de imagem para surfe

SURFE

 

Embora o mar desperte o fascínio em muitos surfistas profissionais, como aqueles que enfrentaram ondas gigantes no litoral do Taiti, experiência registrada no filme “Código Vermelho” — exibição sexta (21), às 21h45 —, é preciso tomar cuidado.

 

Pensando nisso, as unidades Kansas e Morumbi Shopping da Companhia Athletica oferecem treinamento nas piscinas para crianças de 7 a 14 anos e de 3 a 14 anos, respectivamente. As aulas estão inclusas no plano para crianças, cujo valor é de R$ 381,00 por mês.

 

No caso dos adultos, cada pessoa paga R$ 80,00 (além da mensalidade da academia, cujo menor valor é de R$ 448,00), que inclui 2 horas de aula na piscina durante a semana e aulas práticas na praia no fim de semana. Quem optar por fazer treinos adicionais no mar, paga R$ 65,00 por aula a mais.

 

A academia oferece toda a estrutura e equipamentos como prancha, camiseta de lycra, parafina, leash (cordinha) e profissionais especializados.

 

Onde: Rua Kansas, 1582 – Brooklin / Av. Roque Petroni Júnior, 1089 – MorumbiShopping Piso Superior

Contato:  (11) 5105-7000 (Unidade Kansas) e (11) 5188-2000 (Unidade MorumbiShopping)

 

Se você pratica algum desses esportes ou qualquer outro, esporadicamente pode sofrer de dores musculares e está propenso a contusões e outros tipos de lesões. A PROGEL SPORTS tem um GEL MASSAGEADOR! Faça já o seu pedido e receba o PROGEL em casa:

Ligue 📞 11 2036.0770

📧 Email: progelmassageador@gmail.com

 

.

.

.

Fonte: https://bit.ly/2Xm5R8E

 

ESPORTES RADICAIS MAIS PRATICADOS NO BRASIL

27 Mai

Quando falamos em esportes radicais, logo nos remete aqueles esportes que dão um friozinho na barriga. Que eleva à adrenalina e que exigem muita ousadia do praticante, ou ainda esportes praticados ao ar livre. Em contato com a natureza, explorando o espaço físico com certo atrevimento. A palavra certa para a realização desse esporte é aventura.

 

Agora se você acha que esporte radical é aquele nas alturas, ou enfrentando ondas gigantes e velocidades impressionantes, calma. Existem muitos outros esportes considerados radicais em solo e bem mais tranquilos. Ainda assim são recheados de emoção, como por exemplo, o trekking, que é na verdade uma caminhada de alguns dias em lugares às vezes exóticos, natural e cheio de rotas. Um bom exemplo de trekking famoso é o caminho de Santiago de Compostela, na Espanha.

 

As palavras de ordem daqueles que gostam e praticam os esportes radicais são: disposição, ousadia, coragem e amor à natureza. Afinal, não é para qualquer um enfrentar o vento, o frio, o calor, a fúria da água ou alturas tenebrosas e quedas bruscas, além de velocidades sem limites. Tudo isso está no DNA dos apaixonados por esporte radical.

Se você se identificou com esses adjetivos, neste post vamos falar um pouco mais sobre estes esportes, as modalidades e os mais praticados no Brasil.

skate-esportes-radicais-progel-sports

O Que São Esportes Radicais?

O termo esporte radical surgiu no final da década de 1980. Estes Considerados esportes com alto grau de risco físico, principalmente por serem executados em condições de perigo extremo. Sua principal característica é o aumento da adrenalina no corpo humano e podem ser de cunho competitivo ou não.

 

Esportes Radicais Mais Praticados no Brasil e Seus Benefícios

As paisagens brasileiras favorecem os esportes radicais, o clima, a vegetação e o relevo diversificados faz com quem no Brasil sejam praticadas diversas modalidades consideradas radicais. Os esportes mais praticados no Brasil e seus benefícios são:

Skate

Proporciona grande gasto calórico, tonifica a musculatura, o skate trabalha de forma simultânea a parte aeróbica e a parte anaeróbica, contribuindo para melhoras cardiorrespiratórias. Além disso contribui para a melhora da flexibilidade e o equilíbrio, o skate também contribui para a socialização.

 esportes radicais mais praticados no brasil

Surfe

Melhora do condicionamento físico, aumento da capacidade respiratória, ganho de força, velocidade e potência, contato com a natureza e é claro melhor qualidade de vida.

 

Rafting

Beneficia o condicionamento físico, reduz risco de estresse, além de trabalhar a musculatura do abdômen, bíceps, ombro e pernas, desenvolve habilidades como liderança e trabalho em equipe.

 

Voo livre

As duas principais modalidades são parapente e asa delta, seu principal benefício é o contato com a natureza e também auxilia no tratamento de estresse, o voo livre contribui para a flexibilidade, já que é necessária a realização de alongamentos e aquecimentos antes do voo.

 

Rapel

Controla a ansiedade, melhora a concentração e a coordenação motora, aumenta a força muscular, fortalece ossos e músculos, reduz o estresse.

paraquedistas-esportes-radicais-brasil

Paraquedismo

Alívio do estresse, aumento da força dos membros superiores, ajuda no enfrentamento do medo e ajuda no contato com a natureza.

 

Os esportes radicais no geral, trazem muitos benefícios, pois dão aquela sensação de liberdade, contribuem para enfrentar medos, além de fornecer muita adrenalina, o que ajuda no alívio do estresse e da ansiedade, ou seja, é quase que uma terapia. Beneficia a mente e o corpo, proporcionando uma sensação de bem-estar, além de contribuir para a autoconfiança e superação.

 

Esses esportes também exigem do praticante dedicação, respeito, coragem, senso de responsabilidade e muito deles trabalham diversos grupos musculares, melhoram a coordenação motora, aumentam a força e o equilíbrio, além de melhorar a agilidade, a concentração e consequentemente a autoestima!

 

Se você pratica algum desses esportes ou qualquer outro, esporadicamente pode sofrer de dores musculares e está propenso a contusões e outros tipos de lesões. A PROGEL SPORTS tem um GEL MASSAGEADOR! Faça já o seu pedido e receba o PROGEL em casa:


Ligue
📞 11 2036.0770
📧 Email: progelmassageador@gmail.com
 

 

Fonte: https://bit.ly/2WW7shX

Cinco esportes para praticar na praia

Futevôlei
27 Dez

Veja alguns esportes para você praticar na praia e suar a camisa durante o verão

Futevôlei

Esporte consagrado nas areias da cidade, o futevôlei não para de ganhar adeptos.
São incontáveis redes espalhadas por toda a orla.
À noite, elas recebem escolhinhas que ensinam crianças e adultos a jogar a mistura de futebol e vôlei.

Kitesurfe

kitesurfe

Não são muitos verões desde que o kitesurfe virou moda na Praia da Barra da Tijuca, altura do Pepê.
Lá é o ponto ideal para a prática do esporte, com ventos fortes e constantes.
Existem três quiosques autorizados pela prefeitura a dar aulas e alugar os equipamentos.

Surfe

Surfe

Não faltam boas opções de ondas nas praias do Rio.
O Arpoador é o paraíso dos surfistas da Zona Sul, mas é nas praias da Zona Oeste que o esporte é mais praticado, especialmente na Macumba (ideal para iniciantes), Prainha e Grumari.

Stand up paddle

stand up

O SUP, como é conhecido entre seus praticantes, pelo visto terá vida longa nas praias do Rio.
Costuma ser praticado em diversos pontos, especialmente no Posto 6, em Copacabana, na Restinga de Marambaia, em Guaratiba, e nas Ilhas Tijucas, na Barra.

Frescobol

Frescobol

Imortalizado nas areias de Ipanema por Millôr Fernandes, o frescobol pode ser praticado em qualquer praia.
Sempre jogado em dupla, é uma das poucas atividades que não envolve disputa. O objetivo é manter a bola no ar.
Fonte: https://glo.bo/2St3GKU

Tenha sempre Progel Sports nas férias, na praia, seja onde for, leve com você para usar antes ou após a prática de atividade física.

Adquira agora através dos seguintes contatos:

📞 11 2036.0770

📧 progelmassageador@gmail.com

Mercado Livre: https://bit.ly/2wV4ZZY

5 esportes ao ar livre para praticar nessas férias

exercício nas férias
21 Dez

Nessa época de férias é normal bater aquele tédio às vezes. É uma delícia poder acordar tarde, comer besteira, assistir suas séries preferidas e pegar uma praia. Só que se seus dias de folga duram muito, a gente acaba ficando na mesmice e não aproveitando ao máximo o que esse tempo a mais tem para oferecer.

Na minha lista de metas para esse ano, tinha colocado que queria praticar mais esportes ao ar livre. Infelizmente, não fiz tudo que eu queria, mas deu sim para curtir alguns bons passeios de bicicleta em Nova York, por exemplo.

Selecionei 5 esportes que estou doida para praticar nesse verão!

MERGULHO

Seja em uma viagem incrível para uma praia paradisíaca ou pertinho da onde você mora. Procure uma praia por perto e se jogue no mar! Eu amo água e acho que adoraria tentar um mergulho mais profundo. Se você tem medo de usar cilindros e todos aqueles equipamentos, que tal tentar um passeio de snorkel? É uma delícia, lindo e super refrescante!

CAMINHADA / CORRIDA

corrida

Esse não tem desculpa! Uma bela caminhada ou uma corridinha dá para fazer em qualquer lugar do mundo! Nada melhor do que conhecer uma cidade e suas ruas a pé (ou de bike). Você repara muito mais nas coisas ao seu redor, curte o dia mais intensamente e ainda faz um exercício! Outra ótima ideia para quem curte mais aventura são as trilhas! No Rio de Janeiro eu sei que tem várias maravilhosas e tenho certeza que quase todas as praias também!

BICICLETA

Eu sou fã de bike! É um meio de transporte incrível para quem mora em cidades planas, praianas e algumas com ciclovias. Aqui em São Paulo tem muitos lugares para passear de bike, como a Avenida Paulista e diversos parques. Além de ser mais saudável, você não pega nenhum trânsito e aprecia melhor os seus passeios.

SLACKLINE

slackline

Sempre vejo várias fotos do pessoal fazendo o slackline e morro de vontade de tentar. Apesar de saber que é díficil se equilibrar, tenho certeza que deve ser bem divertido tentar com os amigos. Uma ótimo opção para quem fica na casa de praia sem fazer nada quando cai aquela chuvinha de verão.

SURFE

surfe

Outro esporte um pouquinho mais complexo, mas muuuito incrível! Praia e mar acalmam muito e quem tiver a oportunidade de fazer algumas aulas deve amar! Esse esporte é lindo até para quem não entende quase nada e assiste na areia. Tenho certeza que vale muito a pena ter aulas e pelo menos ficar em pé na prancha por um tempinho.

Aliás, o stand-up também parece uma delícia e acho que é um pouquinho mais fácil de praticar!

Fonte: https://bit.ly/2R9BfEd

Mesmo nas férias, tenha sempre Progel Sports com você antes ou após a prática de atividade física.

Adquira agora através dos seguintes contatos:

📞 11 2036.0770

📧 progelmassageador@gmail.com

Mercado Livre: https://bit.ly/2wV4ZZY

7 dicas de esportes para praticar ao ar livre

andar de bicicleta
30 Jul

Praticar esportes ao ar livre é uma alternativa para as pessoas que não gostam muito de ficar dentro das academias, ainda mais no verão. Além disso, traz vários benefícios à saúde. Esses esportes são agradáveis e proporcionam um contato maior com a natureza e mais ar puro. Veja 7 dicas de esportes para você praticar!

1 – Slackline:

skaline

Para quem gosta de misturar diversão e esporte, o slackline é mais do que recomendado. Além de ser fácil de preparar, é só pegar dois pontos e instalar uma fita, pode ser praticado em parques, praças ou na praia. O esporte auxilia na melhora da coordenação motora, consciência corporal e exige muito equilíbrio. Que tal encarar esse desafio abusando das manobras?

2 – Bicicleta:

andar de bicicleta

Você pode pedalar em parques ou até mesmo em pistas. O esporte ajuda a aliviar a tensão muscular e, como trabalha vários músculos do corpo, provoca um excelente condicionamento físico. Sem falar que na bike você pode conhecer lugares novos da cidade.

3 – Remo:

remo

Esse esporte é voltado para quem gosta de estar em contato com a natureza e a água. É um dos mais completos, pois utiliza quase todos os músculos do corpo. A prática do remo promove resistência muscular e melhora a coordenação motora. Além disso, queima calorias e alivia o estresse. Como pode ser feito em equipe, chame os seus amigos!

4 – Corrida:

corrida

A famosa corrida pode ser feita em parques, calçadões, orlas e além de ser um esporte que queima muitas calorias, é uma ótima opção para explorar as belezas da sua cidade. Só não esqueça de escolher um bom par de tênis, com amortecedores para evitar leões.

5 – Patinação:

patinação

É uma ótima dica para quem quer praticar esportes e se divertir. Com a patinação, é possível emagrecer, ter um condicionamento físico melhor e fortalecer o corpo com a sensação de relaxamento. Os movimentos exigidos pelos patins ajudam os músculos a se manter alongados, o que evita rompimentos e lesões. Se você já tem patins, é só tirar do armário e seguir para a pista.

6 – Stand Up:

stand up

Está muito em alta, é maravilhoso para os amantes da água. Pode ser praticado no mar, em lagos ou represas. A prática do Stand Up ajuda a manter o físico, melhora o equilíbrio e pode ajudar na postura. Além de exercitar o corpo, a mente e garantir o bem-estar.

7 – Escalada:

escalada

É ideal para as pessoas que gostam de aventura! É diferente dos esportes tradicionais e é completo, pois utiliza membros do corpo inteiro. Ela também alivia a tensão e exige força e concentração. Que tal encarar o desafio?

E aí, qual esporte ao ar livre você vai praticar?! Fonte.

Conta pra gente qual o seu esporte preferido!

Acompanhe Progel Sports no Facebook e Instagram.

Esportes que você deveria praticar

artes marciais
16 Jul

Praticar esportes é muito bom, quem já ficou vidrado em algum sabe do que estou falando – aquela ansiedade para chegar a hora do treino ou fim de semana para ir praticar um pouco. Esportes são perfeitos para o desenvolvimento físico e mental. 

O esporte gera motivação, lazer, diversão e saúde, esse último quando praticado corretamente, claro (esporte é saúde). Esportistas defendem seu esporte, motivam outros a praticar e tentam estar por dentro de tudo o que acontece naquele universo.

A seguir listo alguns esportes que todos deveriam praticar, mesmo que por um certo período. Essa lista reflete minha opinião e experiência. Ok? Claro que toda atividade gera algum benefício físico e mental. Talvez o esporte que você pratica não esteja citado, mas adoraria – e os outros leitores também – de ver nos come.tários os benefícios e as capacidades que ele pode nos trazer.

Artes Marciais

Treinar alguma arte marcial é fundamental, esse esporte além de condicionamento físico, resistência e força muscular, proporciona também disciplina, maior controle das emoções e do corpo.

Esse esporte, quando praticado por uma criança e/ou adolescente, contribui para o aumento da disciplina. Para o adolescente e o adulto esse esporte também ajuda a controlar a ansiedade e o stress, problemas comuns da sociedade.

Algumas artes ficaram tachadas como esporte violento por maus profissionais do passado (e alguns do presente). Não podemos condenar o esporte, procure mestres que mostram a arte marcial além da luta.

Esportes de quadra

volei

Refiro-me a esportes coletivos como futsal, basquete, vôlei e handebol que são ótimos para o desenvolvimento do trabalho em equipe e consciência do coletivo.

Você deve estar perguntando: futebol de campo e rugby também podem desenvolvem essa capacidade? A grande diferença é que os esportes de quadra são trabalhados em grupos menores e em um espaço menor, o que acaba exigindo maior empenho de todos do time.

São bem dinâmicos que exigem do atleta resistência, visão, decisão rápida além de trabalhar com a bola, o que promove maior coordenação e percepção corporal.

Essas são algumas das capacidades que esses esportes podem evoluir, não é à toa que estão na grades escolares – são bem completos para o desenvolvimento de uma criança.

Esportes de Prancha

longboard

Andar de skate, surfar, praticar snowboard ou longboard – quem já praticou algum deles sentiu aquela boa adrenalina. Claro que todos os outros mencionados anteriormente também podem produzir o hormônio, porém você só irá senti-lo em momentos de maior risco.

Quem pratica esses esportes radicais são mais seguros e confiantes, aprendem a controlar as emoções e a fazer decisões rápidas.

Esportes de prancha aumentam muito o equilíbrio, propriocepção, coordenação motora, força no CORE, resistência muscular e percepção corporal.

Trekking e Escalada

escalada

Menciono esses dois com a seguinte razão: proporcionam contato direto com a natureza.

Poderia citar vários outros, mas acredito que esses dois são os que possibilitam que paremos para reparar no ambiente à nossa volta além de vermos as dificuldades e os caminhos em que o meio ambiente nos conduz.

São atividades que na prática nos ensinam a respeitar a Mãe Natureza.

Essas foram algumas indicações e razões do porquê treinar esses esportes. Cada um deles gera um desafio que força uma superação – e nos superar é muito bom!

Agora é com vocês – indique um esporte e…

Bom Treino.

Fonte: https://bit.ly/2LkMHGK

Gostou? Compartilhe! Curta nossas páginas no Facebook e Instagram.

COI inclui novas modalidades e categorias olímpicas para 2020

Modalidades Olimpíadas 2020
07 Mai

No dia 09 de junho, o Conselho Executivo do Comitê Olímpico Internacional (COI) aprovou, na Suíça, a programação de eventos para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020. Entre as principais decisões estão a inclusão do Basquete 3×3 e do BMX Freestyle, o aumento da participação feminina e novas competições mistas, como o revezamento 4x400m no atletismo, o revezamento 4x100m medley na natação, além das disputas de equipes mistas no judô. A decisão marca um importante passo na evolução do programa olímpico, igualando os gêneros e rejuvenescendo a competição.

“Os novos eventos que aprovamos hoje, junto com os cinco novos esportes que foram adicionados ano passado, representam uma mudança gradual no programa olímpico. Estou muito feliz que os Jogos Olímpicos de Tóquio serão mais jovens, urbanos e com mais mulheres”, disse o presidente do COI, Thomas Bach.

A decisão do COI leva a um aumento de 15 eventos e a maior representatividade feminina na história olímpica. Em Tóquio, o número de eventos mistos irá dobrar de nove para 18 nos Jogos Rio 2016.

O Basquete 3×3 fez parte, com sucesso, dos Jogos Olímpicos da Juventude Cingapura 2010 e Nanquim 2014. E a próxima edição, em Buenos Aires 2018, já contará também com o BMX Freestyle. Em agosto de 2016, em assembleia realizada no Rio de Janeiro, o COI admitiu por unanimidade a entrada do surfe, skate, escalada, beisebol/softbol e karatê como esportes olímpicos.

A inclusão irá aumentar para 321 o número de eventos olímpicos (eram 306 no Rio). Se forem incluídas as medalhas distribuídas para as modalidades que começarão a ser disputadas em Tóquio (surfe, skate, escalada, caratê, beisebol e softbol), o número de eventos sobe para 339.

A inclusão dessas novas modalidades, no entanto, não deve resultar em um aumento significativo no número de atletas que participarão dos Jogos. Isso porque o COI também informou o número de vagas por modalidade. A maior diminuição aconteceu no atletismo, que terá 105 atletas classificados a menos a partir dos Jogos de 2020. A próxima Olimpíada também terá 22 nadadores a menos.

Levantamento de peso (com 64 atletas a menos) e lutas (com 56 atletas a menos) também tiveram baixa significativa no número de participantes. Nesses casos, o intuito foi de equiparar o número de homens e mulheres classificados.

No total, os esportes que já faziam parte do programa olímpico terão 285 esportistas a menos para que sejam acomodados 474 atletas das novas modalidades. Resultando em um incremento de 189 atletas.

Confira a lista das mudanças para Tóquio 2020:

  • Atletismo: Inclusão do revezamento 4x400m (misto)
  • Basquete: Inclusão do 3×3 (masculino e feminino)
  • Boxe: Mudança de dois eventos masculinos por dois femininos
  • Canoagem: Mudança de três eventos masculinos por três femininos
  • Ciclismo BMX: Inclusão do Freestyle (masculino e feminino)
  • Ciclismo Pista: Inclusão do Madison (masculino e feminino)
  • Esgrima: Inclusão da disputa por equipe (masculino e feminino)
  • Judô: Inclusão da disputa por equipes (mista)
  • Natação: Inclusão dos 800m (masculino), 1.500m (feminino) e revezamento 4x100m medley (misto)
  • Remo: Mudança de um evento masculino por um feminino
  • Vela: Mudança de uma categoria mista
  • Tiro com Arco: Inclusão da disputa por equipes (mista)
  • Tiro Esportivo: Mudança de três eventos masculinos para eventos mistos
  • Tênis de Mesa: Inclusão das duplas mistas
  • Triatlo: Inclusão do revezamento por equipes (misto)
  • Levantamento de Peso: Redução de uma categoria masculina

Fonte: https://bit.ly/2KGqALh

Gostou do artigo? Qual desses esportes que entraram nas Olimpíadas você curtiu mais? Deixe seu comentário.

Acompanhe nossos conteúdos pelo site e pelas redes sociais do Progel Sports (@progelsports) no Facebook e Instagram.

Como será o surfe na Olimpíada?

Surfe
30 Abr

O surfe é, oficialmente, um esporte olímpico. O Comitê Olímpico Internacional (COI) decidiu pela inclusão da modalidade nos Jogos de Tóquio, em 2020.

Surfe

Além do surfe, skate, escalada, beisebol e caratê farão parte da próxima Olimpíada.

O objetivo com essas mudanças é atrair um público mais jovem, já que em estudos internos sobre audiência, o COI constatou que vem perdendo espaço entre as novas gerações.

Uma grande dúvida pairava sobre a decisão de incluir o surfe nos Jogos Olimpícos: as provas seriam realizadas no mar, onde não há controle da constância de ondas, ou em piscinas artificiais, como a criada por Kelly Slater?

O que se sabe, até agora, é que em 2020 quarenta surfistas  vão competir no oceano.

Mais especificamente, em Chiba, uma cidade a 45 minutos de trem de Tóquio, onde a World Surf League, a liga de surfe profissional, realiza campeonatos do WQS, a divisão de acesso da modalidade.

Serão 20 homens e 20 mulheres, todos de pranchinha. Longboard, bodyboard e stand-up paddle não farão parte da Olimpíada.

Para as próximas edições dos Jogos, as possibilidades ainda estão em aberto, já que as cidades-sede não precisam ser costeiras, como o próprio Rio de Janeiro.

O que o COI quer evitar, pelo menos por enquanto, é a construção de mais “elefantes brancos”.

O nível das piscinas de ondas artificiais realmente subiu de patamar após a criação de Slater, o americano onze vezes campeão mundial do mundo.

Mas foi preciso de 10 anos e milhões de dólares para que o projeto saísse do papel.

Ou seja, não seria nada prático – e barato – construir piscinas de ondas em todas as próximas cidades-sede.

No mar, o campeonato será realizado em apenas dois dias dentro das duas semanas de Jogos Olímpicos.

É uma janela de espera boa, até maior do que a da maioria das competições da WSL.

A qualificação para a competição será decidida pelo COI, com base no que já é feito em outros esportes.

Os melhores surfistas do mundo, majoritariamente vindos do Brasil (Gabriel Medina e Adriano de Souza são os dois últimos campeões mundiais), Austrália e Estados Unidos estarão presentes, mas a ideia é abranger a maior quantidade de países possível, inclusive aqueles que não têm representantes na elite da modalidade.

Luiz Campos, o Pinga, empresário responsável por descobrir Adriano de Souza, o Mineirinho, e que hoje cuida da carreira de Ítalo Ferreira e Jadson André, falou a VEJA em maio. Para ele, o surfe não deveria fazer parte dos Jogos Olímpicos. “Eu acho que o esporte não combina com Olimpíada. É uma modalidade muito subjetiva”.

Fonte: https://veja.abril.com.br/blog/na-onda-do-surfe/como-sera-o-surfe-na-olimpiada/

Gostou do artigo? Você acha uma boa ideia que o Surfe tenha virada um esporte olímpico? Deixe sua opinião!

Acompanhe nossos conteúdos pelo site e pelas redes sociais do Progel Sports (@progelsports) no Facebook e Instagram.